Bento XVI pede fidelidade aos padres

Papa reconhece que a missão desempenhada nem sempre é fácil
Bento XVI pediu fidelidade e “lealdade à própria vocação” a todos os sacerdotes, religiosos e religiosas da Igreja Católica.
Num encontro com membros do clero e institutos de vida consagrada, na Igreja da Santíssima Trindade, em Fátima, o Papa quis “abrir o coração” e pedir “um amor coerente, verdadeiro e profundo” por Jesus Cristo.
“A fidelidade no tempo é o nome do amor”, acrescentou.
Bento XVI quis “exprimir o apreço e reconhecimento” de toda a Igreja aos presentes, pelo seu “testemunho muitas vezes silencioso e nada fácil”.
“Obrigado pela vossa fidelidade ao Evangelho e à Igreja”, disse ainda.
Aos padres, o Papa recomendou que não se dediquem a “actividades que não concordem integralmente com o que é próprio de um ministro de Jesus Cristo”.
Presentes estavam também diáconos, seminaristas e membros de movimentos e novas comunidades eclesiais.
O Papa destacou a importância da opção pela vida “especial de consagração”, como “memória evangélica para o Povo de Deus”.
Ecclesia
Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO