Papa reza pela Europa em momento «difícil»

Bento XVI rezou esta quinta-feira, em Roma, pela Itália e pela Europa num “momento tão difícil” para a região e “várias partes do mundo”, necessitadas de “esperança”.
“Que Maria nos ajude a ver que há uma luz para além das espessas cortinas de nevoeiro que parecem envolver a realidade”, pediu o Papa, que se deslocou à Praça de Espanha, no centro da capital italiana, para uma cerimónia de homenagem no dia da Imaculada Conceição.
As declarações surgiram no dia em que se deu início à cimeira europeia que procura dar uma resposta à crise do euro que tem vindo a atingir a União Europeia.
Na sua intervenção, Bento XVI sublinhou, por outro lado, as “tribulações” por que passam, hoje em dia, os cristãos de todo o mundo, afirmando que “a Igreja sofre perseguições, mas no final acaba por ser vencedora”.
“É deste modo que a comunidade cristã é presença, garantia do amor de Deus contra todas as ideologias do ódio e o egoísmo”, assinalou.
Para o Papa, a Igreja apenas “pode e deve ter medo” dos “pecados” dos seus membros.
“O Povo de Deus, peregrino no tempo, dirige-se à sua mãe celeste, pedindo-lhe ajuda, pedindo-lhe que acompanhe o caminho da fé, para que encoraje o empenho de vida cristã, para que sustente a esperança”, declarou.
No final do seu discurso, Bento XVI colocou um cesto de rosas brancas junto da estátua da Imaculada Conceição.

Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO