Mensagem de D. António Carrilho durante a evocação da visita papal, ontem, no adro da Sé

«Que o Beato João Paulo II interceda sobre estas ilhas»

Nos 500 anos de história da Diocese do Funchal houve factos que mereceram registo e um dos mais recentes foi a visita do Papa João Paulo II à Madeira. Este marco histórico não foi esquecido, ontem, no primeiro dia das comemorações dos 500 anos da Diocese do Funchal, que contou com a presença do Núncio Apostólico, D. Rigo Passigato. Após ter sido recebido na Sé do Funchal com um tapete de flores elaborado por um grupo de fiéis da Paróquia do Carmo, em Câmara de Lobos, o representante da Santa Sé presidiu à eucaristia solene ao lado do Bispo do Funchal, D. António Carrilho.
Depois da missa, D. Rigo Passigato participou na evocação da visita do Papa João Paulo II à Madeira, junto à sua estátua, no adro da Sé do Funchal, onde havia também um tapete de flores com o brasão do Papa.
Durante a breve evocação, o Bispo do Funchal afirmou que “Memória e gratidão” foi o título da mensagem pastoral que foi dirigida à Diocese, a propósito do 20º aniversário da visita do Papa João Paulo II à Madeira, a dia 12 de Maio de 1991. «Foi a primeira vez que, em 500 anos de história, cujas celebrações jubilares iniciamos hoje (ontem), um Papa visitou a nossa terra». E como esta foi uma «visita extraordinária, que bem merece ser recordada e agradecida», foi ontem feita «uma breve evocação, junto à sua estátua, bem perto do “papamóvel” que então o transportou e fará recordar os caminhos percorridos, os momentos inesquecíveis daquele belo dia e a mensagem profunda que deixou», afirmou D. António Carrilho.

Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO