NOTA PASTORAL do Sr. Bispo sobre a Celebração Diocesana dos 50 anos das novas paróquias

Manifestação pública de fé e comunhão

“Paróquia, Igreja em Missão” é o título da Mensagem Pastoral que, em 24 de Novembro passado, dirigi à Diocese, a propósito dos 50 anos da criação das novas paróquias (1961-2011), por Decreto do Bispo D. David de Sousa. Nela recordei as razões, os objectivos e o alcance pastoral dessa iniciativa, e apontei as comemorações desta data jubilar como oportunidades para avaliar a vitalidade cristã das nossas comunidades e perspectivar o seu futuro, com projectos renovadores de resposta às necessidades e às interpelações actuais da Sociedade e da Igreja.
Como escrevi então, além das celebrações e actividades comemorativas que tenham lugar em cada Paróquia e Arciprestado, “a Diocese, no seu todo, não pode deixar de bendizer e dar graças a Deus por tantas bênçãos recebidas ao longo destes 50 anos”. E acrescentava que, juntos, na tarde do dia 30 de Janeiro de 2011, faríamos “justa memória do Bispo D. David de Sousa, lembrando as novas paróquias e as outras donde elas foram desmembradas”.
Com este anúncio, ficou o convite aos católicos de toda a Diocese para esta grande Festa, pedindo aos Reverendos Párocos o seu maior empenho para dinamizarem e organizarem, com os fiéis, a melhor participação das suas paróquias.
Para preparar esta Celebração Diocesana reuniu-se o Conselho de Arciprestes que achou por bem apontar para uma grande Assembleia, trazendo ao Funchal o maior número possível de paróquias. Estabeleceu-se, então, o programa da tarde do dia 30 de Janeiro, como manifestação pública de fé e comunhão, que constará de um Cortejo Comemorativo, do Jardim Municipal do Funchal para a Sé, e de uma solene Concelebração Eucarística, com a participação organizada de todos os Arciprestados.
É para esta grande Assembleia Diocesana que venho convidar todas as Paróquias da Diocese, com os seus sacerdotes, religiosos(as), outros membros de institutos de vida consagrada, leigos, todo o Povo de Deus em geral.
Conscientes de que a Igreja somos todos nós – Bispo, sacerdotes, religiosos(as) e leigos – ao fazermos esta memória da criação das novas paróquias, há 50 anos, elevamos também a Deus a nossa prece agradecida por todos aqueles que, vivos ou falecidos, de algum modo estiveram ligados à concretização do arrojado projecto de D. David de Sousa, empenhando-se na construção das novas igrejas e espaços pastorais, mas sobretudo na edificação de comunidades cristãs vivas. “Paróquias, Igreja em Missão”!


Funchal, 15 de Janeiro de 2011
† António Carrilho, Bispo do Funchal
Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO