PAPA FRANCISCO - AUDIÊNCIA GERAL 20.11.13


Queridos irmãos e irmãs,
Creio «na remissão dos pecados». Deus perdoa o homem na sua soberana misericórdia, mas Ele mesmo quis que as pessoas que pertencem a Cristo e à sua Igreja recebam o perdão através dos ministros da Comunidade. Para isso, a Igreja é depositária do «poder das chaves»: «Dar-te-ei as chaves do Reino dos céus. (…) Tudo o que desligares na Terra será desligado no Céu». Mas o protagonista do perdão dos pecados é o Espírito Santo. A Igreja não é senhora deste poder das chaves, mas serva do ministério da misericórdia e fica feliz sempre que pode oferecer este dom divino. Às vezes, ouve-se dizer: «Eu confesso-me directamente a Deus». É verdade que Deus sempre te ouve, mas, no sacramento da Penitência, manda um irmão trazer-te o perdão. O sacerdote confessor deve estar ciente de que o irmão ou irmã que se abeira dele, procura o perdão e fá-lo como tantas pessoas se abeiravam de Jesus para que as curasse. Os fiéis penitentes têm o direito de encontrar, nos sacerdotes, servidores do perdão de Deus.

Papa Francisco
Praça de São Pedro
Quarta-feira, 20 de Novembro de 2013
Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO