D. JORGE ORTIGA NO ANIVERSÁRIO DA DIOCESE DO FUNCHAL

«Não permitais que a barca da fé fique estacionada»



O arcebispo de Braga exortou, ontem, os católicos madeirenses a manterem viva a “fé” de séculos, que a Diocese afirma há 499 anos, desde que foi criada a 12 de Junho de 1514 pelo Papa Leão X.
D. Jorge Ortiga falava na homilia da celebração solene do aniversário, a que presidiu na Sé do Funchal, tendo lembrado a propósito que só «a obediência à Palavra de Deus» constitui os «alicerces» de uma «fé que conduz às obras, a partir de cada um e para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna», em cada tempo.
Neste particular, apelou a que, «com realismo e honestidade, não queiramos nós, hoje, passados dois mil ou 499 anos, correr o risco de ser insensatos», como a parábola de Jesus sobre a construção da casa sobre a areia, mas tenhamos consciência de que só a «obediência à Palavra de Deus» nos pode garantir «um seguro para todos os riscos».
«Um seguro que resiste às chuvas dos preconceitos e do legalismo, às torrentes do conformismo e da corrupção, e aos ventos da mediocridade e do egoísmo», disse D. Jorge Ortiga.
Com base na «obediência à Palavra de Deus» é que«a Igreja se pode afirmar também perante a sociedade», acrescentou.
Citando o poeta Fernando Pessoa, no verso - “todo e qualquer gesto é um acto revolucionário”, D. Jorge Ortiga incentivou ainda a Diocese do Funchal a continuar a «ousadia da fé», dinamizada há quase cinco séculos pelo mundo inteiro.
«Não permitais, através e a partir destas celebrações, que a barca da fé fique estacionada no porto marítimo da Madeira. Levai longe, às vossas comunidades, essa barca da fé, para com a fé o mundo tenha sentido e razão de viver», pediu por último o arcebispo de Braga.
À semelhança do que aconteceu no passado, «com milhares de missionários que por aqui passaram», também somos convidados a ser «testemunhas ousadas da Palavra de Deus para com os milhares de turistas que por aqui passam», sublinhou D. Jorge Ferreira Ortiga.
A eucaristia solene do 499.º aniversário da Diocese do Funchal foi concelebrada por D. António Carrilho, pelo bispo emérito D. Teodoro Faria e vários sacerdotes. Centenas de fiéis e seminaristas participaram nesta cerimónia que foi animada liturgicamente pelo Coro da Catedral.

Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO