Solenidade do Corpo de Deus na nossa Diocese 02.06.13 - Mensagem Pastoral do Bispo do Funchal


Festa Diocesana do “Corpo de Deus” 2013
Mensagem Pastoral do Bispo do Funchal

A Festa do “Corpo de Deus”, na cidade do Funchal, constitui um marco religioso e cultural de imenso significado e longa tradição. Em redor de Jesus-Eucaristia congrega-se uma multidão de crentes, que exprime a sua fé na celebração e procissão eucarística, no silêncio, no respeito, na oração e nos belos tapetes de flores, que a todos encantam. Vindos de toda a Diocese, sacerdotes e povo cristão transportam para as paróquias a linda tradição da Festa do Senhor, renovando localmente as suas expressões de fé e profundo amor à Eucaristia.

Grande Assembleia Diocesana
Neste ano, não sendo feriado o dia tradicional próprio e tendo sido transferida para o domingo seguinte, a Festa do “Corpo de Deus” vai realizar-se, no próximo dia 2 de Junho, a encerrar o segundo ano de preparação para o jubileu dos 500 anos da Diocese do Funchal. Terá, por isso, especial solenidade, numa grande Assembleia Diocesana, no Parque de Santa Catarina, donde partirá a procissão para a Catedral, após a concelebração eucarística, que terá lugar às 18.00h.
Podemos dizer que nesse dia 2 de Junho, a atividade pastoral da Diocese converge para a grande Festa do “Corpo de Deus”, na certeza de que, nas paróquias e capelanias, haverá a devida compreensão para que se alterem e adaptem os horários das missas dominicais, na medida das necessidades, e se suspendam outras atividades ou tradições. É o caso, por exemplo, das Visitas do Espírito Santo que, em princípio, deveriam fazer-se de modo a terminarem no Domingo de Pentecostes; é o caso, também, da suspensão das missas da tarde, na baixa da cidade do Funchal, nas paróquias da Sé e São Pedro, bem como nas igrejas do Carmo e do Colégio.

Simpósio Eucarístico
A importância e o significado da Festa do “Corpo de Deus” deste ano levam-nos a procurar prepará-la da melhor forma, em toda a Diocese. Agradeço, pois, aos sacerdotes e seus colaboradores o maior empenho, para que as celebrações do mês de Maio relacionem a devoção mariana com a Eucaristia e que a semana anterior àquela celebração tenha, também, uma especial dimensão eucarística, com tempos fortes de adoração e um particular cuidado na ornamentação das capelas do Santíssimo, segundo as possibilidades locais.
No âmbito diocesano, teremos um Simpósio Eucarístico, durante todo o dia 1 de Junho, para refletir e aprofundar alguns dados e testemunhos da história e da espiritualidade eucarística, na Madeira e Porto Santo, chamadas “Ilhas do Santíssimo Sacramento”. Pela sua importância, não posso deixar de recomendar a participação do maior número de paróquias e grupos, nomeadamente sacerdotes e outros consagrados, direções e membros das confrarias, responsáveis dos acólitos e dos movimentos, catequistas e ministros extraordinários da comunhão. Para as próprias instituições será importante a participação de alguns dos seus membros.
Não faltam informações e orientações, quanto às atividades a realizar na preparação e celebração da Festa Diocesana do “Corpo de Deus”. Será bom, no entanto, alertar familiares e amigos, membros dos movimentos e outros grupos apostólicos, com uma palavra de estímulo à sua presença e participação.
Do programa consta, pela primeira vez, uma “vigília juvenil itinerante” na nossa cidade, organizada pelo Secretariado e Conselho Diocesano de Pastoral Juvenil, ao fim da tarde do dia 1 de Junho. Bem gostaria que a estes jovens se unissem muitos outros, nesta atividade de testemunho, comunhão eclesial e adoração eucarística.

Em comunhão com o Papa Francisco
A terminar, ao mesmo tempo que convido toda a Diocese para a Festa do “Corpo de Deus”, em pleno Ano da Fé, peço aos católicos da Madeira e Porto Santo que vivam também esta Jornada Eucarística, em profunda comunhão com a Igreja Universal. Corresponderemos, assim, ao pedido do Papa Francisco que, na tarde do mesmo dia 2 de Junho, às 17.00h, na Basílica de São Pedro, em Roma, presidirá a uma hora de adoração, “em comunhão com todos os Bispos e as suas comunidades diocesanas”.
Com alegria e generosidade, prossigamos o nosso caminho para o terceiro e último ano de preparação do grande Jubileu dos 500 anos da Diocese, na certeza de que “Jesus Cristo caminha connosco e reparte o Pão”. Ele nos alimenta com a Sua Palavra e a Eucaristia. 
Funchal, 19 de Maio de 2013
† António Carrilho, Bispo do Funchal

Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO