Dia da Mãe ‏ 05.05.13


DIA DA MÃE 2013 
MENSAGEM DO SECRETARIADO DIOCESANO DA FAMÍLIA

O Secretariado Diocesano da Família, com felicidade e alegria, saúda todas as mães da Madeira e Porto Santo, neste dia dedicado à sua homenagem, pedindo à nossa Mãe do Céu que sobre elas derrame as melhores graças e bênçãos, na esperança que em todas as famílias se viva o ambiente e o exemplo da Família de Nazaré. No âmbito das comemorações dos 500 anos da nossa Diocese, dedicamos este ano a “Jesus Cristo, que caminha connosco e reparte o pão”, durante o qual de
veremos celebrar, professar e proclamar a nossa Fé. Para o fazermos em plenitude não podemos deixar de continuar a relevar a acção da família, e a sua importância na construção da sociedade em que vivemos, sem nos esquecermos da importância do papel da mãe no seio de cada família, vivendo e fortalecendo o Amor conjugal e, em particular, dedicando muita atenção à orientação dos filhos, vivendo e transmitindo os valores da nossa Fé, para que cada vez mais se construam famílias alegres e felizes. Agradecidos a Cristo, nosso Salvador, por, no calvário, dirigindo-se a João, seu discípulo amado, nos ter feito também filhos de Maria, Sua Mãe, dirigimos a todas as mães o reconhecimento pela vida que recebemos, pelo ombro em que, tantas vezes, depositamos a nossa tristeza, pedimos ajuda e atenção. Também pedimos perdão pelo carinho não demonstrado, pela felicidade não partilhada e pelo grito de AMOR não exprimido. Usando as palavras de um autor desconhecido, dirigimo-nos, assim, a todas as mães:

Um dia, o Amor estendeu as mãos para o nada e abriu o espaço... 
Um dia, o Amor estendeu as mãos para o homem e abriu-se o encontro... 
Um dia, o Amor se tornou vida de tua vida e eu existi... 
Mãe, o céu sem confins revela-me teu amor... 
A vastidão do mar fala-me da tua bondade... 
As altas montanhas refletem teu heroísmo... 
A profundeza dos vales espelha tua humildade... 
A beleza das flores traduz teu caminho...
Tudo isso encerras dentro de teu grande coração... 
E silenciosa, serena, sorrindo, continuas labutando no quotidiano da vida.
Um dia, o Amor se tornou vida de tua vida e eu existi. 
 Obrigado, Mãe!
Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO