Papa Francisco presidiu à primeira missa do pontificado


Novo Papa convida a recusar visões mundanas de Igreja «sem cruz», 

como uma «ONG piedosa»


O Papa Francisco proferiu hoje a sua primeira homilia na missa que assinalou o final do Conclave, na Capela Sistina, com todos os cardeais que participaram na eleição que decorreu entre terça e quarta-feira.
"Caminhar, edificar, professar Jesus Cristo crucificado” foi a ideia central do primeiro Papa do continente americano na história da Igreja Católica, que convidou os presentes a "caminhar sempre, na presença do Senhor, à luz do Senhor, procurando viver com irrepreensibilidade”.
O sucessor de Bento XVI e os seus eleitores celebraram a chamada missa ‘pro Ecclesia’ (pela Igreja), durante a qual foi ouvida a primeira homilia do pontificado. Para o novo Papa, a Igreja é mais do que uma "ONG piedosa" e exige que os seus membros construam "sobre a rocha" e não "castelos de areia", sem consistência. "Quando não se professa Jesus Cristo, professa-se a mundanidade do diabo, do demónio", alertou. 
A celebração, vista como o primeiro momento em que o Papa apresenta o seu "programa", contou em 2005 com uma homilia em latim de Bento XVI, mas Francisco optou por falar em italiano, sem qualquer texto, durante seis minutos. "Caminhar, edificar, professar" a fé em Jesus Cristo foram os verbos utilizados de forma repetida, ao longo da intervenção. "Esta vida é um caminho e quando paramos, as coisas não correm bem", observou o Papa, de 76 anos, eleito após um Conclave que teve cinco escrutínios em pouco mais de 24 horas de votações à porta fechada. Francisco admitiu que existem forças que impedem a caminhada e puxam "para trás" e que alguns querem seguir Jesus "sem a cruz". "Quando professamos um Cristo sem cruz não somos discípulos do Senhor, somos mundanos, somos bispos, padres, cardeais, Papas, mas não discípulos do Senhor", observou. Em conclusão, o Papa argentino convidou a "edificar a Igreja sobre o sangue do Senhor, derramado na cruz, e confessar a única glória, Cristo crucificado: assim a Igreja avançará". A celebração está a ser transmitida pelo Centro Televisivo do Vaticano e pode ser acompanhada na internet. O Papa Francisco começou o seu dia com uma visita em privado a basílica de Santa Maria Maior, em Roma, para uma “oração dirigida a Nossa Senhora”, como tinha anunciado na noite de quarta-feira, após a sua eleição. "Amanhã (hoje) quero ir rezar a Nossa Senhora, para que abençoe toda a cidade de Roma", referiu, na varanda da Basílica de São Pedro. 
No regresso ao Vaticano, o Papa Francisco passou pela Casa Internacional do Clero, junto à Piazza Navona, onde estava alojado antes do Conclave, para recolher os objetos pessoais que ali deixara, cumprimentar o pessoal e pagar a sua fatura.
OC
Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO