Papa agradece «trabalho árduo» dos jornalistas

Mais de 6 mil profissionais da comunicação social no primeiro encontro público do pontificado

“Como gostaria de ter uma Igreja pobre e para os pobres”. 

O Papa Francisco agradeceu hoje aos jornalistas todo o "trabalho árduo" destes dias e a forma como apresentaram a atualidade numa lógica espiritual. "Nestes dias em que os olhos do Mundo católico estavam em Roma, agradeço em especial aos que apresentaram este evento da História numa perspetiva de fé e leitura completa dos acontecimentos", disse o Papa Francisco no seu primeiro encontro público com os jornalistas. 
O novo Papa reconheceu que não é fácil transmitir a mensagem da Igreja a um público tão vasto e variado, "num trabalho que exige muita competência" e essencialmente ao nível espiritual. "Fazem uma obra importante, que exige atenção e responsabilidade mas o vosso trabalho precisa de verdade, bondade e beleza, assim como tem a Igreja", realçou Francisco. 
No primeiro encontro público com os jornalistas o Papa agradeceu também o grande trabalho dos que "transmitiram a verdadeira natureza da Igreja e o caminho no Mundo com virtudes e pecados". Na presença de mais de 6 mil profissionais de comunicação social o Papa Francisco cumprimentou um grupo restrito, entre eles o português, padre Francisco Melo, do gabinete de comunicação da diocese de Aveiro. O encontro terminou com a benção a todos os presentes e famílias.

Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO