Neste sábado, 22 de Outubro, pela primeira vez

Igreja celebra memória do Beato João Paulo II

Personalidade marcante na história da Igreja Católica e do mundo no século XX, João Paulo II viu reconhecidas as suas “virtudes heróicas” e desde sempre recolheu a “veneração” dos fiéis. É lembrado pela sua «extraordinária solicitude apostólica, em particular para com as famílias, os jovens e os doentes, o que o levou a realizar numerosas visitas pastorais a todo o mundo», incluindo várias ao nosso país e numa delas, em Maio de 1991, esteve também na Madeira.
Aos crentes em geral propôs a adesão a Cristo sem reservas: «Não tenhais medo! Abri as portas a Cristo!», disse na homilia do início do seu pontificado, a 22 de Outubro de 1978.
«Entre os muitos frutos mais significativos deixados em herança à Igreja, destaca-se o seu riquíssimo Magistério e a promulgação do Catecismo da Igreja Católica e do Código de Direito Canónico para a Igreja latina e oriental», lembra a Santa Sé.
Entre os seus principais documentos, contam-se 14 Encíclicas, 15 Exortações Apostólicas, 11 Constituições Apostólicas e 45 Cartas Apostólicas.
Este primeiro dia litúrgico vai ser assinalado no Vaticano com um encontro de jovens e uma missa presidida pelo Cardeal Agostino Vallini, Vigário do Papa para a diocese de Roma.
Em Lisboa, a data será celebrada na paróquia da Sé Patriarcal, com o lançamento de um disco que inclui o hino oficial da sua beatificação. Também o Núncio Apostólico vai benzer uma imagem de João Paulo II para ser exposta à veneração dos fiéis.

Vera Luza
Jornal da Madeira
Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO