Festa de Nossa Senhora da Graça 15.08.11



O dia 15 de Agosto era conhecido, noutros tempos, como o “Dia das Sete Senhoras” pois, na Região Autónoma da Madeira, sete locais celebravam as Festas Marianas. Actualmente, a tradição mantém-se, sendo estas celebrações, das mais importantes para os madeirenses e portosantenses.
Por essa razão, o Porto Santo celebrou, no transacto dia 15, a Festa de Nossa Senhora da Graça, tendo o Senhor Bispo Emérito D. Teodoro de Faria presidido a Eucaristia que precedeu a habitual Procissão. As celebrações ficaram marcadas, igualmente, pela entrada de novos Irmãos para a Confraria de Nossa Senhora da Graça, acto que D. Teodoro de Faria saudou, transmitindo algumas palavras de fé e respeito, elevando que esta Confraria, através das suas Capas, simboliza as virtudes de Maria.
Esta Festa, “uma das três grandes solenidades em honra de Nossa Senhora”, representa a honra em louvar e preservar Maria e a Maternidade Divina. Aliás, toda a Homília desenvolveu-se em torno desta Figura tão Imaculada. Maria Santíssima foi imaculada na sua concepção, e apesar de ter sido livre de escolher, esteve sempre junto do seu filho, unida a Cristo, na sua Fé e Obra. Mesmo antes de O gerar no seu ventre, Maria, sua Mãe, já o havido concebido através da Palavra de Deus e da sua espiritualidade, sendo portanto uma bem – aventurada e cheia de Graça.
D. Teodoro de Faria transmitiu também palavras de fé para as centenas de Fiéis presentes, exaltando que “o que interessa não é a pessoa humana, mas sim o facto de se perceber que se pode guardar e preservar a Palavra de Deus”, tal como Maria fez, assumindo este acto como a sua verdadeira missão de vida. Para o Bispo Emérito do Funchal, a Fé é uma virtude, que não deve ser passível de combater, pois “não se combate senão aquilo de que se tem medo” e esta não faz senão parte duma trilogia, Fé, Caridade e Esperança, úteis para a entrega de corpo e alma à Palavra de Deus.

Vera Duarte
Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO