«Clericus Cup»: Padres portugueses em torneio de futsal

Doze equipas constituídas por padres e diáconos de várias dioceses de Portugal vão jogar o torneio «Clericus Cup», em Vila Real, nos dias 4 e 5 de julho.
A diocese de Viana do Castelo ganhou as primeiras cinco edições, hegemonia que este ano é desafiada pela equipa da casa.
“Eles tiveram uma boa colheita, com padres quase todos do mesmo ano e as outras dioceses não tiveram padres com tanto jeito para a bola”, refere à Agência ECCLESIA o padre Pedro Rei, da diocese de Vila Real, que lembra “bons jogos nos últimos anos” para apontar como objetivo pessoal a vitória no torneio.
A «Clericus Cup» deste ano inclui equipas de Vila Real, Viana do Castelo, Braga, Viseu, Porto, Funchal, Lisboa, Guarda, Lamego, Évora/Algarve, bem como os Alfa (padres de Braga, Viana do Castelo e dos Missionários Espiritanos) e Ómega (padres de Leiria-Fátima, Santarém, Coimbra, Aveiro e Bragança-Miranda).
Depois deste torneio nacional serão escolhidos os padres que representarão Portugal no torneio europeu, «Champions Clerum».
A zona norte do país tem mais padres futebolistas, pelo que em regra os do sul “não são convocados para a seleção porque estão distantes e o clero é mais idoso”, indica o padre Pedro.
Este sacerdote assume que “a linguagem dos padres que jogam futebol não é muito violenta”, admitindo, no entanto, que “às vezes, lá sai um impropério”.
Os jogos entre os padres “são muito divertidos” e “as pessoas que assistem acham piada”, sublinhou o pároco de Alijó e Sanfins do Douro.
O objetivo principal desta iniciativa é o convívio dos sacerdotes de todo o país e a prática do desporto como forma de sair da rotina e do stress do dia-a-dia.
Com perfis bastante diferentes, o padre Pedro Rei confessa que existem sacerdotes “que lidam bem com o calor do jogo” e outros que se tornam “mais «vivos»”.
O vencedor do torneio ganha uma taça e uma medalha e “o reconhecimento dos colegas pelas capacidades futebolísticas”, afirma o sacerdote.
“Existe também o prémio fair-play - atribuído pelos árbitros – que quase sempre vai para uma das últimas classificadas”, conclui.

LFS
Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO