Memórias de D. Teodoro em “A Harpa de Sião”

O título «A Harpa de Sião» evoca o Salmo 137 «Junto aos Rios de Babilónia», que relata o exílio do povo judeu, e leva o autor a falar da sua “vida e obra”, desde a infância, passando por Roma e Jerusalém, até ao seu trabalho apostólico como Bispo do Funchal, entre 1982 a 2007.
A obra, em forma de entrevista, dá a conhecer factos e «personagens ilustres que passaram ao meu lado e me influenciaram – Papas, patriarcas, cardeais, bispos, arquiduques, embaixadores, professores, artistas, santos, pecadores, emigrantes, refugiados, pobres, uma multidão de rostos humanos», escreve D. Teodoro de Faria neste seu livro.
“A Harpa” trata dos acontecimentos que mereciam «ser recolhidos e lembrados, escritos num estilo leve, simples, coloquial», disse na cerimónia realizada no Museu de Arte Sacra.
A apresentação pública esteve a cargo do jornalista e co-autor Manuel Gama.
Várias entidades oficiais estiveram presentes, com destaque para D. António Carrilho e para o Presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim.
O Bispo do Funchal felicitou D. Teodoro de Faria pelas «oportunidades que teve na vida e pelos serviços prestados». E disse também esperar o seu contributo nas “memórias” das comemorações dos 500 anos da Diocese, «memórias de pessoas e acontecimentos, que são património da Igreja e da Região, como as visitas da Imagem Peregrina e do do Papa João Paulo II, e a vida do Imperador e beato Carlos d´Aústria”.

Vera Luza
Jornal da Madeira 26-11-2010
Enviar um comentário
VIDEO DE PORTO SANTO